.

sexta-feira, 11 de abril de 2008


Commotions

talvez não haja mais palavras depois
destes últimos versos o rosto esquecido
contra o vidro a unha rasgando o nome
na poeira indica ao cansado navegante
o límpido plâncton da morte





Commotions II



Al Berto

12 comentários:

M. disse...

A imagem é... sei lá. é mesmo, talvez não haja mais palavras.o plâncton multiplicado em mil vidas restaura o cansaço do navegante.

Commotions III...

Beijo

alice disse...

um arrepio contínuo, querida mié. de tal maneira que eu já ia chamar-lhe mizinha, imagine. mas contive-me! al berto é para sempre. deus o tenha a seu lado. um beijinho no seu coração. e bom fim de semana *

JG disse...

Comoção pelo Al Berto.

"Did you ever have a bad dream wake up and it not stop?"
Lloyd Cole

Comoção dupla.

Beijo

isabel mendes ferreira disse...

como se a vida dELE mais não fosse que uma sucessão de lírios decepados entre países palavras e corpos. e cultura. e elegância. e tantas vezes o esquecimento.
_________________
um suspiro de seda entre os seus dedos de verdadeiro alquimista.
viveu pouco por ter vivido demais.
.

(um beijo. comovido)

.

Não estive aqui).
.

(imf)

PiresF disse...

Al Berto, esse “aprendiz de viajante” é com Herbert Hélder, o surrealismo poético pós 25 de Abril. Gosto especialmente das suas deambulações fragmentárias do período em que fundiu a poesia com a prosa.

Sabias que ele deixou textos, embora incompletos, para uma ópera? Soube-o pouco tempo atrás.
Existem pessoas que deviam andar por cá mais uns anos, todos nós, agradeceríamos.


«Tocar a luz, qualquer luz, não consegue ressuscitar nada. Sílaba a sílaba tudo continua imóvel. Mesmo quando as palavras se agitam e são voláteis, cortam a respiração – ou quando são vegetais e largam um fio de seiva quente na língua.
Porque é do silêncio poroso do anjo mudo, da fala incandescente do seu olhar que, de quando em quando, surge o poema.»
(Al Berto, Incêndio)

Abraço.

PiresF disse...

Errata: Surrealista como Herbert Hélder, mas ele do pós 25 de Abril.
Nem sempre me explico bem, enfim…

mfc disse...

mesmo assim é vida!

hora tardia disse...

b e i j oo o o o!!!!!

hora tardia disse...

nunca. nunca tardia Mie.


nunca.



és sempre "cedo" e "a tempo".

__________________________.

odor de jasmim.


(aspas de tb com muitas aspas)
:)

O Profeta disse...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Boa semana



Terno beijo

alice disse...

querida mié, como está? saudades!

Ana Paula disse...

É verdade! Em tempos, escutei muito estes Commotions! :)

Senti agora um "baque" ao ouvi-los de novo, já lá ia algum tempo...

Têm (tinham) um som óptimo!

Espero sinceramente que surjam mais palavras depois... tuas! :):)

Beijos!

ARQUIVO


View My Stats
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!