.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

A cor da liberdade em tempos de igualdade sexual


14 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

:( não vi. o filme.

vejo as cores.

das Tuas flores. que "purpurizam" o corpo da beleza que os homens esmagam com insana in.sabedoria e que tu resgatas tão puerilmente. como devem ser os beijos. sem escravizar nem negar. Pura emoção entrar aqui.

de pés descalços. vigiando o rumor das raizes.

que estabeleces. em serena sereníssima contenção.

beijo Mié.

grato pelo que espalhas.

Maria disse...

Nem sei quantas vezes já vi este filme.
Perturba-me sempre...
Belíssima a cor púrpura da tua flor...
Obrigada, Mié.

Beijo

Presença disse...

Segui o cheiro de púrpura
.
.
.
cores com cheiro. sim
.
.
ainda bem que alguém fala em igualdade sexual e não em igualdade de genero
.
alguém inteligente.

bjo
gostei... muito

alice disse...

não conheço o filme, mas subscrevo a citação. penso muitas vezes que as mulheres são as primeiras a dar continuidade a essa subserviência. a fotografia é esplendorosa, mié. um grande beijinho.

casa de passe disse...

depois de rever o filme
não quer vir tomar um cházinho connosco?

Loulou
(sem a Nini, sem a Fininha e muito menos sem o João)

Fernanda disse...

Olá

"Olha que coisa mais linda,...mais cheia de graça..." tal como diz o Vinicius de Morais, lol...

Impossivel passar e não parar para ver esta beleza púrpura...lol

E nada melhor para complementar um filme amargo e sensivel,...que uma doce e viva...Flor.

Um abraço

Ana Paula disse...

Vi o filme e gosto imenso dele. Mas as tuas flores e a sua esplendorosa cor irradiam uma liberdade imparável. Tal como se espera que ela seja...

Bjs! :)

PiresF disse...

Uma grande direcção do Spielberg, que consegue emocionar sem ser piegas, para o grande romance da Alice Walker.

De facto, a discriminação sexual e racial, são aqui tratadas com uma sensibilidade e sinceridade notáveis.
E o desempenho da Whoopi Goldberg é simplesmente notável, uma aula de interpretação, também por isso, ganhou o globo de ouro de melhor actriz em drama. Outra grande interpretação é a de Oprah Winfrey.

Só ainda vi umas três ou quatro vezes, mas sei que verei de novo.

PS: Como curiosidade: sabe que a Tina Turner chegou a ser convidada para interpretar a Shug Avery e recusou? Mal dela, eu sei.

Abraço, Mié.

doisolhinhos disse...

Fez muito bem em "recuperar" o ROADS.
"A Cor Púrpura" foi um dos filmes mais belos que vi. "Forte", "real", e ao mesmo tempo de uma ternura comovente.

isabel victor disse...

Gostei ...

subscrevo Piresf e fiquei a saber que Tina Turner foi convidada para interpretar a Shug Avery.

Se ela dito que sim, o filme seria outro ... ou talvez não.

Os "ses" não fazem História ...

E este fez História.
Até à eternidade!

...


iv*

isabel mendes ferreira disse...

adeus flor.



até outro tempo.



sempre.



________________beijo-te.

Mar Arável disse...

Assino e recomendo

margarida já muito desfolhada disse...

vi o filme e concordo contigo.

tudo bem por cá.

boas férias se for caso disso.

eu vou...

Mié disse...

um beijo

enorme deixo para todas.os

obrigada pelas vossas palavras


beijo em cada um.a

ARQUIVO


View My Stats
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!